NOTÍCIAS

23/05/2019 | Atualizado em (23/05/2019 - 16:36) Notícias, arquivo de notícias

Vereadores destacam impunidade como principal causa da violência contra a mulher

O estupro de uma jovem, num beach club de Florianópolis, ganhou repercussão na Tribuna da Câmara Municipal de São José nesta quarta-feira. Durante a Sessão Ordinária, os vereadores André Guesser, Antônio Lemos e Cristina de Sousa levaram o assunto ao Plenário, chamando a atenção para reunião pública a ser realizada na Câmara, no próximo dia 30, acerca da violência contra a mulher.

 

"Isso aconteceu em dezembro e, pelos relatos dela, as coisas não andam. A gente tem que dar um basta, não dá para suportar mais esse tipo de violência", frisou André Guesser, que ainda citou outros casos. "O mais trágico é que há um bocado de crianças sendo estupradas e a gente não sabe onde isso acontece. A maioria é em casa. A gente não pode se calar e isso tem que acabar porque essa impunidade só estraga as pessoas", concluiu.

 

Em aparte, a vereadora Sandra Martins (PSDB)  ressaltou que o caso da jovem Mariana Ferrer já está no terceiro delegado em menos de seis meses. "Ela teve que se expor e a população abraçou a causa. Conversei com a Mariana e talvez ela esteja conosco na reunião pública da Bancada Feminina no dia 30", acrescentou.

 

As manifestações foram acompanhadas por diversos parlamentares, entre os quais o vereador Antônio Lemos (MDB) que, durante as Explicações Pessoais, disse ser a impunidade a principal causa da continuidade da violência contra a mulher.

 

Ainda durante a Sessão Ordinária, o vereador Jair Costa (PSD) ocupou a Tribuna para reclamar do lixo despejado por munícipes na região próxima à divisa com São Pedro de Alcântara. "Está um caos aquilo lá. Cada vez mais lixo. Pessoal depositando todos os tipos de lixo, inclusive hospitalar. Ainda põem fogo, fazendo até abertura da mata nativa na margem do rio até a antiga estrada da Mariquita. O Executivo precisa fazer uma fiscalização mais rigorosa, caso contrário não chegaremos a lugar nenhum", frisou.

 

Já o vereador Mauro Henrique da Silva (DEM) falou sobre denúncia protocolada no MP e Câmara Municipal de São José contra parlamentar que teria exigido suposto repasse de servidores de seu gabinete. Enquanto o vereador Alexandre Rosa (DEM) usou a Tribuna para reforçar a necessidade de reparos na infraestrutura josefense, como no caso do ponto de ônibus nas proximidades da Câmara Municipal de São José, onde os carros ocupam o lugar destinado aos coletivos.

 

A próxima Sessão Ordinária acontece na segunda-feira, 27, a partir das 16h.