NOTÍCIAS

23/05/2019 Notícias, arquivo de notícias

Câmara aprova reajuste de 5,074% aos servidores públicos de São José

De forma unânime, a Câmara Municipal de São José aprovou o reajuste na remuneração dos servidores públicos. Na prática, será paga a reposição inflacionária, medida pelo INPC, referente ao período entre 1º de maio de 2018 a 30 de abril de 2019, totalizando 5,074%.

 

O reajuste será pago em duas parcelas, sendo 3,55% a partir de 1º de maio e 1,52% a partir de 1º de outubro. O parcelamento desagradou alguns parlamentares que usaram a Tribuna para pedir ao Executivo o pagamento integral dos vencimentos.

 

"Em ofício encaminhado pela prefeitura aos servidores públicos, o município diz estar dentro do limite prudencial, por isso fiz duas emendas ao Projeto de Lei para que houvesse o pagamento integral das remunerações", salientou o vereador Clonny Capistrano (MDB).

 

Da mesma forma, o vereador Antônio Lemos (MDB) reforçou o apelo, enaltecendo a qualidade do funcionalismo público josefense, a quem chamou de aguerrido.

 

Já a vereadora Méri Hang (PSD) destacou que, embora o projeto fosse aprovado, as reivindicações da categoria continuariam a ser ouvidas e, se fosse necessário, haveria novo projeto para corrigir possíveis distorções. "Conversei com a prefeita e ela me pediu para que os parlamentares pudessem aprovar o reajuste na sessão de hoje, conforme combinado com o Sindicato (SINTRAM). Ainda assim, as partes estão revendo algumas questões e, se houver alguma alteração, será encaminhada, em regime de urgência a esta Casa, até o final do mês", destacou a líder do governo na Câmara.

 

Legislativo recebe diretoria do SINTRAM

Nos dias 16 e 23 de maio, representantes do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público de São José (SINTRAM-SJ) foram recebidos, na Câmara Municipal, por diversos vereadores a fim de apresentarem as reivindicações da categoria.

 

Entre as quais, destacam-se:

 

  • Garantia de melhores condições de trabalho;
  • Realização de Concurso Público com chamada imediata para profissionais de saúde; para concessão do vale-alimentação, considerar teto remuneratório pelo salário-base do servidor (e não pela remuneração);
  • Fornecimento de vale-transporte para deslocamento entre os locais de trabalho, citando o exemplo dos servidores que atuam como agentes comunitários de saúde e de endemias e profissionais de educação;
  • Aquisição de carro para o Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) com recursos federais;
  • Instituição de carreira de pós-graduação para profissionais do magistério;
  • Ampliação do tempo de licença-nojo para 9 dias pelo falecimento de pai, mãe e irmãos;
  • Acrescentar a segunda especialização como forma de progressão;
  • Atendimento da equipe administrativa da Junta Médica nos turnos matutino e vespertino;
  • Atenção do Executivo Municipal para funcionamento de todas as salas de vacinas e atendimento durante todo o expediente das unidades de saúde.