NOTÍCIAS

23/04/2019 Notícias, arquivo de notícias

Comissão Especial define primeiros encaminhamentos sobre serviços da Casan

 Em reunião realizada no último dia 17, na sede do Legislativo, os sete vereadores de São José, membros da Comissão Especial referente à Casan, definiram as duas primeiras estratégias para avançar na análise dos serviços de água e de esgoto prestados e a nova tarifação que está em consulta pública no site da Aresc (Agência de Regulação de Serviços Públicos).

 

  • Os encaminhamentos são:

- diligência ao Samae de Balneário Camboriú para tratar da situação da empresa de saneamento municipal em comparação à Casan, incluindo visita ao órgão municipal.

- encaminhamento à Assembleia Legislativa para sensibilizar os Deputados Estaduais contra a nova tarifação da Casan proposta, que vai onerar ainda mais os josefenses.

Nesta primeira reunião da Comissão, foram eleitos por unanimidade: Alexandre Rosa (DEM) como vice-presidente da Comissão e Edilson Vieira (PSDB), relator. O vereador Nardi Arruda (PSD), proponente da Comissão, preside os trabalhos. Além dos três vereadores, compõem a Comissão Especial: Abel Veiga (PHS), Clonny Capistrano (MDB), Jair Costa (PSD) e Sanderson Almeci de Jesus (MDB).

 

Ações já executadas

Antes mesmo da formação da Comissão Especial, os vereadores já haviam aprovado por unanimidade Moção de Contrariedade à nova tarifação da Casan e entregue à Aresc e ao Presidente da Alesc, Júlio Garcia. O vereador Nardi Arruda enviou como sugestão a moção de contrariedade a todas as Câmaras dos municípios atendidos pela Casan em Santa Catarina.

 

Sobre a nova tarifação

A Aresc está com consulta pública em vigor até 30 de abril para instituir um novo modelo de estrutura tarifária nos serviços de água e esgoto nos municípios atendimentos pela Casan.

Ao invés de cobrar a tarifa mínima de R$ 44,04 por 10m³, a tarifa ficaria em R$ 30,41 e mais R$ 2,04 por m³ utilizado (valor válido para a faixa até 11 m³). “Na prática, quem consumir mensalmente mais de 6,68 m³ vai pagar mais pela água e consequentemente pelo esgoto, além de aumentar de 12 a 18% as faixas de consumo residencial. Para ter uma ideia, um casal que trabalha fora consome em média 7m³”, explicou o vereador Nardi Arruda.

A população também pode se manifestar sobre a nova tarifação no link: http://www.aresc.sc.gov.br/index.php/documentos/consultas-publicas/consultas-publicas-agua/consultas-publicas-abertas/consultas-publicas-n-16.