NOTÍCIAS

12/06/2018 | Atualizado em (12/06/2018 - 16:22) Notícias, arquivo de notícias

Sessão Ordinária é marcada por reconhecimento a ex-comandante do 7º Batalhão da PM

A Sessão Ordinária desta segunda-feira, 11, na Câmara Municipal de São José, ficou marcada pelo reconhecimento ao ex-comandante do 7º Batalhão da Polícia Militar, mas também por queixas quanto ao frequente roubo de fios elétricos, valores de taxas ambientais e a solenidade de revitalização da Praça da Paz.

 

Coube ao presidente do Legislativo, vereador Orvino Coelho de Ávila (PSD), abrir os trabalhos durante o Expediente. Em sua fala, o parlamentar enalteceu a figura do Ten. Cel. Fernando André da Silva que, na última sexta-feira, deixou o 7º Batalhão para assumir outra função na Polícia Militar. 

 

"Sempre gostei muito do nosso Ten. Cel. Fernando André pela simplicidade e humildade. Foi o que mais veio aqui na Câmara. Na sua despedida, ele fez um belo discurso agradecendo a prefeitura e a Câmara. Me chamou a atenção, o relato dele ao dizer que nunca foi tão prestigiado pela Câmara como no momento atual, mas o que a gente fez foram coisas pequenas de reconhecimento, por isso proponho uma homenagem a este profissional que tanto fez por nossa cidade", reconheceu Orvino.

 

Em seguida, o vereador Reinaldo Neckel (DEM) também citou uma homenagem, desta vez póstuma, ao jovem Alexandre Kindermann Meurer que dá o nome à Praça da Paz, no bairro Ipiranga. "A revitalização foi entregue no final do mês de maio e, na solenidade, o pai do rapaz foi impedido de falar", lamentou.

 

Já o vereador Michel Schlemper (PMDB) cobrou do Executivo novas formas de aumentar a arrecadação sem ser através de impostos e taxas. O parlamentar citou a discrepância entre os valores cobrados pela Fundação Municipal do Meio Ambiente e a FATMA, órgão estadual. "Hoje os grandes empresários estão preferindo licenciar suas obras na FATMA, onde as taxas são mais baratas. A lei que nós aprovamos traz o reajuste do INPC até a data atual e a lei na FATMA possui um decreto que proibiu reajuste por entender que o valor estava salgado", explicou.

 

Por fim, o vereador Edilson Vieira (PSDB) chamou a atenção para um problema recorrente na cidade: o roubo de fios elétricos. O parlamentar citou reportagens do Jornal do Almoço e apresentou fotos de moradores de rua praticando o ato nos bairros Campinas e Kobrasol. Edilson ainda citou projeto de lei de sua autoria que prevê a retirada do comércio de papelão e ferros velhos das localidades. "Não estou querendo o mal de ninguém. Quero que eles migrem para uma área onde possam executar seus serviços sem causar problemas à população", ressaltou.

 

Foco na Educação durante as Explicações Pessoais

No final da Sessão Ordinária, os vereadores André Guesser (PDT) e Antônio Carlos Silveira (PMDB), que assume lugar na Câmara por dia 30 dias em substituição ao vereador Clonny Capistrano, frisaram questões importantes envolvendo a educação do município.

 

André pediu brinquedos adaptados em parques e áreas públicas conforme lei aprovada e não cumprida pelo Executivo. Já Antônio Carlos mencionou queda do muro do CEI Renascer, no Jardim Zanellato, que continua sem reparos há cerca de 90 dias.

 

A próxima Sessão Ordinária acontece na quarta-feira, 13, às 16h.