NOTÍCIAS

17/05/2018 Notícias, arquivo de notícias

Câmara cria Comissão para acompanhar situação de Central de Triagem

A Câmara Municipal de São José formará Comissão para acompanhar de perto a situação da Central de Triagem na cidade. De acordo com a vontade do governo do estado, o local escolhido é no bairro Fazenda Santo Antônio, o que contraria a população local, bem como os 19 parlamentares.

 

"É importante que todos nós temos a mesma posição em relação ao presídio e esta Comissão tem o firme propósito de jamais permitir a instalação na Fazenda Santo Antônio, área industrial de São José. Se possível, que a unidade seja alocada na penitenciária de São Pedro de Alcântara; se lá não der, que se coloque onde está menos habitado possível", declarou o presidente do Legislativo, Orvino Coelho de Ávila.

 

A Comissão será composta pelos vereadores Clonny Capistrano (PMDB), Michel Schlemper (PMDB), Moacir da Silva (PSD), Sandra Martins (PSDB) e Túlio Maciel (PSC).

 

De acordo com o vereador Clonny Capistrano, que irá comandar os trabalhos, a próxima audiência sobre a Central de Triagem ocorre em 18 de junho. "Temos vários materiais oriundos da Comissão de Segurança, presidida pela vereadora Sandra Martins, e já podemos levá-los no dia da audiência para contribuir em nome do Legislativo", declarou o parlamentar que, em discurso na Tribuna durante o Expediente, apresentou Moção aprovada pela Câmara, em 2014, contrária a instalação do presídio no bairro Fazenda Santo Antônio. "A nossa posição já foi manifestada naquela época pela legislatura passada e continua igual", frisou.

 

Já o vereador Edilson Vieira (PSDB) criticou a reunião realizada na última terça-feira, 15, quando o assunto foi discutido entre representantes do governo do estado e da cidade. "Pra quê serviu essa reunião se os vereadores e a comunidade não puderam se pronunciar? Querem nos enfiar goela abaixo e vão acabar com a Fazenda Santo Antônio e com os arredores como o Centro Histórico de São José". De igual forma, o vereador Reinaldo Neckel (DEM) citou heranças deixadas no município e que até hoje afetam a vida dos moradores como a Lagoa de Estabilização no bairro Potecas.

 

Por fim, o vereador Antônio Lemos (PMDB) citou os cerca de 400 presos a ser deslocados para a Central de Triagem, bem como seus familiares, numa área industrial e altamente populosa. "A cidade tem seu plano diretor, sua própria legislação e como ente federativo precisa ser respeitada em sua decisão. Sou contra instalar um presídio numa área industrial e econômica da cidade de São José", concluiu.

 

No início do mês, o governo do estado ganhou ação ajuizada contra o município, em 2014, para instalar o presídio na Fazenda Santo Antônio. Dessa forma, segundo a vereadora Sandra Martins (PSDB), serão cerca de 400 educandos na Central de Triagem. A obra deverá ser construída a fim de substituir o antigo "Cadeião do Estreito".